De artificiali Perspectiva

De à sombra do futuro

Ir para: navegação, pesquisa

De artificiali perspectiva

Regina Silveira


Os personagens das serigrafias da série De artificiali perspectiva de Regina Silveira não tem olhos. Aparentam ser governantes ou executivos, mas não sabemos a quem (ou o que) governam (ou gerenciam) e nem em qual situação específica se encontram, são anônimos. Mesmo assim, isso não significa que nos sejam desconhecidos, ao contrário, são símbolos das sociedades urbanas e administradas. Mas quais seriam as perspectivas – as especulações e projeções no futuro – que enxergam cada um desses dirigentes sem olhos? E o que está para ser inaugurado com o corte da fita vermelha?

Assim como em outros trabalhos, nessas serigrafias Regina Silveira se apropria de imagens fotográficas e intervém sobre elas. Se em parte da sua produção essa interferência ocorre pela distorção ou manipulação da sombra das imagens ou objetos, em De artificiali perspectiva, essa interferência acontece pela sobreposição de elementos gráficos à imagem apropriada. O resultado demonstra um posicionamento crítico da artista frente às imagens originais e, logo, às estratégias ou estruturas de poder.

A palavra perspectiva – do latim, ver através de — se refere à uma técnica de representação da realidade. De artificiali perspectiva é também o título de um tratado sobre perspectiva publicado por Jean Pélerin o ano de 1505. Regina Silveira investiga e utiliza esse recurso – a perspectiva – como uma crítica à representação do real, ao ilusionismo e aos códigos projetivos, revelando, assim, seu artifício.


ver também

outros trabalhos de Regina Silveira:

Brazil Today,1977